sábado, 8 de março de 2008

2 comentários:

Anónimo disse...

Isto são votos de um fim-de-semana à maneira?!

zemari@ disse...

A propósito do Dia da Mulher, eis uma notícia do "Público":

Os homens reclusos têm direito a encontros privados, mensais, com as mulheres durante três horas.
Mas as reclusas não têm direito a estas "visitas íntimas" com os maridos... a não ser que eles também estejam presos, porque têm essa "regalia".

Mas está tudo ensandecido?

Será que o legislador é a favor da excisão? Para não falar dos afectos. Ou será que as mulheres não têm emoções nem gostam de umas conversetas. Ou é para prevenir cenas de violência conjugal delas neles?

E, já agora, será que se o homem estiver preso em Pinheiro da Cruz (para não dizer Funchal) vem da prisão de Custóias um furgão (ou um avião) para trazer a mulher para os braços do marido e três horas depois regressa. Imagino as piadas dos educadíssimos guardas-prisionais.

Ou então, calculo que, no parlatório, a reclusa deve dizer ao marido: "Vê lá se és preso ou ainda dou em fufa."