quinta-feira, 27 de março de 2008

Auguste Blanqui: A essência do socialismo

“Não nos alongaremos muito, neste momento,em refutar os sofismas da economia política em favor da remuneração do capital, da capitalização. Essa tarefa essencial ficará para outra altura. Trata-se, agora, tão-só de fazer lembrar que os dois socialismos que se digladiam, o mutualismo e o associativo, apesar da sua divergência radical, estão de acordo sobre um ponto decisivo - a ilegitimidade dos juros. Isso não é tudo, sem dúvida. Mas questionemos, se isso se afigura pouco para os proprietários, os banqueiros, os capitães de indústria e para os negociantes!. Sem querer aliviar as dificuldades da organização do mercado de trabalho nos dois sistemas socialistas - e é nesse ponto que aparece o antagonismo visceral - podemos avançar com toda a força, que a essência nuclear do socialismo reside na fórmula que consagra a ilegitimidade dos juros do capital”.

In “Maintenant, il faut des armes”, Antologia de textos de Auguste Blanqui, La Fabrique Éditions, Paris

FAR