quinta-feira, 10 de maio de 2007

Proridades evidentes


O presidente do Sporting, Filipe Soares Franco, está "indignado" por esses peanuts, coisas sem importância, que se passam na Câmara Municipal de Lisboa, terem comprometido o negócio de 66 milhões de euros em venda de terrenos que irá salvar o clube. De facto, há prioridades. O que é a Câmara Municipal comparada com os interesses do grande Ceportêeeeem?

4 comentários:

Anónimo disse...

"Comédia parola da Câmara
Municipal de Lisboa:
Presidentes e capangas
enfiados e sentados
em topos de gama
e motas antigas
por essa cidade fora!
Partida e chegada
à Praça do Município.
Haverá garraiada!"
Organização pipi@xixi.com

zemari@ disse...

E se o caso fosse com Selebe, os cor-de-rosa já tinha razão?

E o Luizinho dos Pneus nunca fez nada parecido?

Ou será que o meu antiselebismo torna a minhão visão da realidade que me rodeia... verde?

André Carapinha disse...

«E se o caso fosse com Selebe, os cor-de-rosa já tinha razão?»

Evidentemente que não.

Mas o que é curioso é comparar a realidade com o discurso da moralidade e da seriedade que os dirigente do SCP vendem, e que muitos dos seus adeptos compram. O tal "clube especial", "de élite", "a academia", etc. e tal, e vai-se a ver, afinal os membros da câmara que se sentam à borla em Alvalade é para depois pagarem com prioridades em licenciamentos, Soares Franco dixit. Ou seja, tráfico de influências.

Claro que os podres do SCP merecem mais destaque por aqui que os do SLB. Critérios... vermelhos.

zemari@ disse...

O Sporting de Portugal é um "clube especial" por ser "de élite" e ter uma "academia" exclusiva no Mundo, como prova a 1ª página de "A Bola" de hoje, sexta, consultável na net.

Já valerá tb. a pena procurá-la num quiosque e ler na última pág. uma "caixa" a vermelho sobre um tal Selebe.
Afinal parece que fui eu, tu, nós, vós, nós, vós e eles que pagaram a "catedral", apesar de uma quase maioria professar outros credos.

Enfim...