segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Karl Rove ataca Obama para proteger MacCain e Hillary Clinton

O descaramento não tem limites na política Americana. O antigo super-conselheiro de GW Bush, o omnipresente Karl Rove, o enviado especial para “salvar Berlusconi”, desceu a terreiro e acusou, na edição de Fim de Semana do Wall Street Journal, Barack Obama de ter apagado todos os sinais, “inspirados mas indescritíveis”, de mudança post partidária na sua estratégia eleitoral. Rove diz que ele, em Houston, há poucos dias, revelou na TV, num longo discurso de 45 minutos com audiência nacional, todos os estigmas de uma desenvolta “temática” de esquerda radical. Jura que ele está prisioneiro da ala esquerda do Partido Democrático. Que não consegue também fazer frente aos lobbies de esquerda radical do partido, que são o “músculo” do P.D., do ponto de vista financeiro e politico. A que só Bill Clinton se tinha oposto nas Presidenciais de 1992…

O “spin doctor” de GW Bush, agora na Consultadoria Internacional disfarçada do P. Republicano, ataca os pivots da estratégia internacional de Obama, que diz serem “belicosos” para com o Paquistão (país aliado), e amistosos para com o Irão e a Síria, o que só pode favorecer Maccain…Por outro lado, mostra-se de acordo com os ataques de Hillary Clinton ao senador afro-americano, onde ela precisa que Obama não está pronto para ser Comandante-em-chefe do Estado-Maior e não pode levar à prática por falta de liderança e experiência as suas miríficas promessas…Assim mesmo, preto no branco.

“In recent days, Mr. Obama has invoked the Declaration of Independence, Martin Luther King Jr. and Franklin Roosevelt to show the power of words. But there is a critical difference between Mr. Obama´s rethoric and that of Jefferson, King and FD Roosevelt. In each instance, their words were used to advance large, specific purposes- establishing a new nation based on inalienable rights; achieving equal rights and a color-blind society, giving people confidence to endure a Great Depression “, frisa Rove, que remata: “ For Mr. Obama, words are merely a menas to hide a left-learning agenda behind the cloak of centrist rethoric. That garment has now been torn. The road to the presidency just got steeper for Barack Obama".

FAR

1 comentário:

Anónimo disse...

O FAR a mostrar como é...servindo-se de Rove, e a pensar em como exaurir JSR!?!Bjs.Amélia