terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Do Largo do Rato...

« De vocês tenho uma impressão terrível.
Elas apareciam-me sem os cabelos lavados e eles sem o penteado à romana como usamos cá pelo Governo.
Não me venham com coisas. Não estão nos cargos porque não quiseram.
Estão a dar aulas porque não mostraram o cartão.
Sujeitem-se.
A mim, ninguém me avalia. »

No passado Sábado, o secretário - geral do PS recebeu alguns profes. socialistas indicados pelas Federações Distritais (creio); o dito cujo é também o chefe do Governo, aquele que assina a diarreia legislativa do ME.
Nada disto faz sentido.
À porta do Largo do Rato manifestavam-se gentes. O GRANDE LÍDER convocou a Polícia e lastimou-se por ser molestado por gentes de outros partidos.
Que se cale todo aquele que está incomodado! - esta é a mensagem.

Não protestes, não desfiles, não molestes, não refiles...

Fica-te quietinho a achar que não vale a pena refilar.

O Engenheiro vai tratando de tudo e tu caladinho.
Tu que nem gostas de greves. Não há coisa que mais te amofine que uma greve.
Não é, pá?!
Tu nunca fizeste, nunca alinhaste numa greve, pá?!
Censuraste uma greve, ainda que não fosse directamente tua, pá.
O Largo do Rato é o beco onde te meteste e daí não consegues sair.

É onde te escondes.

O Roedor - Mor reuniu-se no covil rodeando-se de servis roedores.
Agacharam-se todos
Ita Missa Amen

Sem comentários: