quinta-feira, 25 de março de 2010

Boderline


Placenta

Cláudio Garrudo apresenta nesta exposição o seu mais recente trabalho que explora diversas situações-limite e múltiplas identidades e que têm como metáfora o funcionamento denominado Borderline. Contudo, borderline também nos remete para uma tradução mais literal e neste sentido trata-se de reflectir sobre essa ténue linha que separa a sanidade da insanidade, o sossego do dessassosego.
Nesta série de (auto) retratos ou de (auto) representações, Cláudio Garrudo convida o espectador a ser cúmplice nesta aventura na descoberta dos diversos “eus” que cada um encerra, confrontanto o público com incertezas, sombras, vertigens numa espécie de exorcização de fantasmas que, por vezes, nos perseguem.

Galeria das Salgadeiras, Rua das Salgadeiras, 24, Lisboa. A partir de 27 de Março

Sem comentários: