sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

O meu balancete de 2007

Melhor político do Ano: Abaixo os políticos profissionais, mesmo democráticos.

Pior político do Ano: GW Bush. Arrisca-se a ficar na história como o pior PR de sempre da vida política americana.

Melhor livro do ano:
Poesia: Mário Cesariny, “Uma Grande Razão”( Antologia);
Ensaio: Alain Badiou, “De quoi Sarkozy est-il le nom?”;
Romance: PH. Roth, “Um Homem”.

Melhor Jornalista do Ano: Correspondentes do Financial Times em Moscovo, Neil Buckley e Catherine Belton


FAR

11 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

George W sabe dançar. Dentro de dez anos será considerado o melhor presidente americano. Ele livrou o mundo dos terroristas. Somando Afeganistão + Iraque foram mais de dois milhões.

Anónimo disse...

Mister TP.Diga-nos o seu balanço, ok? FAR

Táxi Pluvioso disse...

Está no meu último post.

O português do ano. E, os simbólicos acontecimentos, para futuros Lévi-Strausses.

Táxi Pluvioso disse...

Ah! É um texto limpo sem "pulsões primárias e nauseabundas" pode ser lido por pessoas sensíveis.

Anónimo disse...

Bush o pior Presidente? Memória muito curta....A Madame Clinton ou o Mr. Barak se forem eleitos vão fazer história...Veja-se o "despacho" que a Madame Clinton fez sobre o Paquistão...., de bradar aos céus. Até o Barak Obama teve mais tino.., mas o melhor foi o Edwards, e pastor republicano do Nebraska, neste ano em a França renacionalizou o Dakar, ( era a aventura pela aventura, mas com cintos e suspensórios ), em que se capitulou perante o terrorismo, ( a única cabeça lúcida a falar foi o primeiro ministro da Mauritânia, ( tive vergonha de ser europeu ), e na minha opinião o Dakar vai passar para as séries do Discovery Channel, porque vai acabar. No próximo ano a "meia dúzia" que lá anda, matam mais uns turistas, e catrapumba..Esta a é essência do terrorismo, poucos mas com efeitos aterradores. O Roth tudo bem, e os jornalistas mais ou menos, porque os melhores foram aqueles que morreram porque queriam sair do corporativismo podre e corrupto em que tombou o jornalismo em geral e contar o incontável.

Anónimo disse...

Sr. Anónimo das 7.46 PM: Obrigado pela sua contribuição. O blogue precisa das contribuições de todos. Eu fiz humildemente, tão-só, o meu balancete. Esperava que todos os elementos do blogue,helàs, contribuissem também. Ainda estão a tempo, claro... Mas, alto lá, com máscaras e outros subterfúgios, perde-se toda a acutilância e oportunidade. Vale? FAR

Anónimo disse...

Et de quoi "FAR" est-il le masque? Salut! François

Anónimo disse...

FAR, você fez um óptimo trabalho, que reflete a sua análise e estudo durante o ano que passou. Nada de mal. Os comentários refletem outras métricas, outras análises, vale? Um bom ano para si !
O anónimo das 7:46 PM

Anónimo disse...

Grito do Ipiranga: O que eu queria, é muito simples:que todos falassem daquilo que realmente percebem. Nem que seja pouco.Isto, por um lado. Por outro, é absolutamente indispensável que as pessoas leiam, na Net ou no papel ( em Bibliotecas...), jornais internacionais. Para fugir à Mediocridade Nacional! Estas duas questões são essenciais. Só assim se pode avançar para dialogar e tentar estar atento aos Big Brohers. Vale?!? FAR

Anónimo disse...

Amén
anónimo das 7:46 PM

Anónimo disse...

Amén
anónimo das 7:46 PM