segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Hungria (6)


Pécs. Hungria. 2007

Foto FFC

9 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

Luís amado queria bacalhau mas não teve sorte. Bacalhau é para senhores importantes.

Anónimo disse...

Afinal na Hungria também há sinais de trânsito.

Anónimo disse...

E pessoas com pernas.

Armando Rocheteau disse...

Há sinais de trânsito e pessoas com pernas. Em contrapartida não há fotos do conde Drácula. Saberá o anónimo como consegui-las??

Anónimo disse...

1º anónimo:
Na Transilvânia romena.

Armando Rocheteau disse...

1º anónimo:
Agradeço a informação. Passá-la-ei ao FFC. E eu que pensava que o conde tinha liberdade de movimentos.
Sempre a aprender deixo-lhe um abraço.

Anónimo disse...

O Bram Stocker teria agradecido muito a informação do caro 1º anónimo.

Armando Rocheteau disse...

Ainda sobre o aprender:
Li O Bram Stoker muito novo.
Vi todos (quase todos) os filmes baseados no livro. Destaco os do Murnau, Herzog e Coppola. Gostava de escrever sobre eles. Antes teria de escrever sobre o Night of Living Deads, do Romero. Vai ficar para a próxima.
E a terminar um reforço do agradecimento do último anónimo. O Bram Stoker gostaria de saber que a acção hoje é na trânsilvania romena. Fica lá confinada ou foge a sete pernas? Pára nos sinais de trânsito?
Abraço aos anónimos e ao FFC.

zemari@ disse...

Uma outra forma de atrair o Conde é pôr na parte de fora da janela um retrato da Virgem virada para o Céu, com aquele olhar de extâse lânguido, com a inscrição em gótico "Por favor, não me mordas o pescoço" e, à frente, um Compal de sangue.