domingo, 30 de setembro de 2007

Leituras de Outono. Diplomacia, Doce e Amarga (1)


Quando cheguei a Macau comemorava-se não sei que data festiva e, no estilo dos países comunistas, assisti a um longo desfile cívico, em que se exibiram enormes retratos das grandes figuras do mundo comunista. Com espanto, vi desfilar, diante dos meus olhos, um retrato gigantesco de Karl Marx, seguido das efígies de Lenine. Staline, Mao Tse Tung e, para terminar ... Salazar!”
José Calvet de Magalhães


Aproveito e junto mais um.
Era também dançarino.

5 comentários:

Anónimo disse...

interne-se!

Armando Rocheteau disse...

O anónimo das 8:38 propõe o meu internamento. Vá lá que foi simpático. A dissidência, no mundo comunista, sempre foi tratada como coisa de loucos. Não reconhecer um amanhã que canta implicava internamento e ...

Anónimo disse...

Armando: eu sei quem se atreveu a propor o teu internamento. Deve ser o energúmeno que dirigiu um Campo de Concentracao durante a era diab´lica de Samora,na cidade da Beira. FAR

Anónimo disse...

Estás a ser simpático para o anónimo, porque infelizmente a Joana Simeão, o Lázaro Kavandame, o Uria Simango, etc, já não estão cá para contar como foi. Para estes e para todos os outros de um campo de reeducação na zona de Lichinga, foi a solução final. O de Lichinga era um entre muitos !!Isto só para falar do dançarino....Os anónimos do tipo "08:38", só me dão vontade de rir.

Anónimo disse...

Estás a ser simpático para o anónimo, porque infelizmente a Joana Simeão, o Lázaro Kavandame, o Uria Simango, etc, já não estão cá para contar como foi. Para estes e para todos os outros de um campo de reeducação na zona de Lichinga, foi a solução final. O de Lichinga era um entre muitos !!Isto só para falar do dançarino....Os anónimos do tipo "08:38", só me dão vontade de rir.