terça-feira, 4 de setembro de 2007

Do que sinto mais falta é da praia...

Não me levem a mal.
Sinto-me um português vertical.
No Sul como caracóis e ao Norte delicio-me com a tripa enfarinhada.

Quisera-me sempre assim nesta satisfação longitudinal.

O pior de Portugal é que tem demasiados portugueses. Gente confusa e obtusa. Baralhados e enfaralhados. Barulhentos e salazarentos.

É bem feito terem Scolari, Mourinho e Anível.
Se o Cristiano contrata cinco moças que não têm competência para o ofício, o problema não é das moças é do Cristiano que quis poupar e se armou em chico-esperto...

Um português na horizontal não passa de um luso
a lamuriar a cantilena do «cada roca com seu fuso».

Um português que se arma de fátuos poderes e se acha acima do PAPA - representante de DEUS na TERRA - não passa da flatulência fraudulenta:
não se ouve, muito menos se vê, mas sente-se um cheiro NAUSEABUNDO.

2 comentários:

Joao disse...

Jah camoes dizias:
"Nao mais Musa Nao mais que a Lira tenho
Destemperada e a voz enrouquecida,
e nao do canto, mas de ver que venho
cantar a gente surda e endurecida.
O favor que mais se acende o engenho
Nao no dah apatria, nao, que estah metida
no gosto da cobica e na rudeza
duma austera, apagada e vil trizteza

magnuspetrus disse...

Acho que lhe aconselho seriamente o Portugal de Jorge Sousa Braga.
http://bbba.blogspot.com/2007/09/estado-de-esprito-em-manh-meio-de.html