domingo, 23 de dezembro de 2007

A Máfia está cada vez mais forte

Gangs da noite lisboaportista? Claques neofascistas em catimini? Fogachos de práticas amadoras de extorsão?
Todos estes fenómenos de principiantes em Portugal, hoje, tornaram-se num pesadelo aterrador em Itália . Mais precisamente, nos arredores do norte de Nápoles, na vilória Casal di Princípe. Isso tudo consta da trama do romance de Roberto Saviano, " Gomorra ", que está a ser um sucesso de vendas por toda a Europa...É um romance-reportagem que já valeu ao autor as ameaças sem sofisma da Camorra napolitana, porventura a organização clandestina mais violenta do Mundo. Onde os Jiadds e os Hezbolahs, pior sinistra comparação, assumem um estatuto de meninos-de-côro...
Saviano narra e mostra a face do crime e da violência mais sofisticada da Europa. E mergulha-nos no " coração " da Mafia italiana: a vilória de Casal di Principe. Nada mais, nada menos, escreve ele, a aldeia possui a maior concentração de Mercedes do Mundo, conta com o maior número de homicídios da Europa e gere mais empresas de Construção do que o total de habitantes do sítio... E não olha a meios para atingir os seus fins: como o atesta o massacre de Duisbourg (Alemanha), no pino de Agosto último.
"Gomorra, no império da Camorra", ultrapassou todas as expectativas do jovem romancista italiano. Que vive hoje sob rigorosa protecção policial. Os barões napolitanos, unidos aos albaneses e aos nigerianos, colocaram-lhe a cabeça-a-prémio. Ele denuncia e sinaliza os dotes de engenharia financeira de alto coturno, que colocaram nas mãos da Camorra grandes parques do imobiliário de luxo da Emília-Romana, criaram grandes investimentos na Roménia, compram hotéis por todo o Mundo e investem forte na rede de transportes e no comércio de carnes.. Um sortilégio de terror pela ponta da kalachnikov e granadas-ofensivas, made in Russia, claro.

Roberto Saviano, "Gomorra,dans lémpire de la Comorra", Edit.Gallimard. Paris 2007

FAR

1 comentário:

Raposa Velha disse...

Off topic: deixei no Fliscorno o desafio para divulgar a questão dos recibos verdes/falsa prestação de serviços.

Aproveito para desejar boas festas.