quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Curiosos paradoxos (só mais uns)

Um dos artigos aprovados na nova constituição boliviana, que segundo certas alminhas é uma constituição "a caminho da ditadura", é a impossibilidade de reeleger o presidente.
Mas aquilo que a oposição boliviana mais contesta é um artigo que prevê que uma pequena parte das receitas das províncias (incluindo, claro, as mais ricas), reverta numa espécie de "rendimento mínimo" cujo destino é um subsídio de 20 euros por mês para os pobres bolivianos.
A esmagadora maioria dos pobres bolivianos são índios (tal como Morales).
As províncias que contestam esta reforma, e cujo principal argumento é "retirar a autonomia às provincias", são as mais ricas, e onde a população indigena é menor. De tal modo contestam que ameaçam com a secessão.

Sem comentários: