terça-feira, 1 de junho de 2010

O que fazer com 29 de Maio?


Se eram 300.000 ou 200.000, não importa. Nunca me vi dentro de multidão tão imensa, estive mais de hora e meia a ver gente passar e nem assim foi o fim da manifestação.
Pouco adianta agora a análise sobre se o governo PS tem ou não alternativa dentro do sistema às medidas que tem tomado. Seja como for, as pessoas protestam porque é justo protestar, não são parvas, e sabem muito bem ver a diferença entre a "austeridade" pedida a muitos e as vidas de alguns. Se o sistema vigente não consegue responder a isto, mude-se! Não há qualquer justificação moral para a defesa de uma ordem social imoral e injusta.

1 comentário:

Táxi Pluvioso disse...

O regime democrático fez muito bem em criar estes speaker's corner para que as pessoas gritarem, passearem, protestarem, é terapêutico, (também vieram 100 profs para a rua e nem a ministra foi despedida).

Foi a única coisa que o Salazar fez mal, à semelhança do parque inglês, Hyde Park, deveria deixar as pessoas falar, desabafavam, ficavam satisfeitas, e o Governo mantinha-se por mil anos.