sexta-feira, 21 de maio de 2010

Mundo Cão


Nas últimas semanas mudei a minha visão do mundo. O “Quando o povo tem fome tem o direito de roubar”, do Belmiro, ajudou nisso.

Percebi também que a Grécia continua a abalar consciências. No Secundário costumava ouvir dizer que aquilo que identificava os gregos, face aos outros povos da altura, era a ausência de chefes. Obedeciam à lei e à ordem e assim combatiam. Os gregos da Antiguidade, bem entendido. Hoje anda meio mundo excitado com o cão grego libertário, que se passeia entre manifs e morde as pernas aos polícias.
Lembrei-me que as minhas cadelas podem ter nesta crise um papel. A Lex , como o nome indica, está do lado da ordem e quer filar o Belmiro. Já a Boom, mais alternativa, quer andar na boa-vai-ela atrás do Kanelos.

Nada como um banho para aclarar ideias.

Da vossa,

Josina MacAdam

2 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

E ele vai desligar as câmaras nas suas mercearias?

tiriró disse...

Há uns quinze anos atrás fui a uma mercearia do Belmiro e comprei uma rebarbadora. Na caixa entreguei um cheque sem cobertura e passadas duas horas voltei lá para devolver o produto, porque não era bem aquilo que queria. Atenciosamente, a menina recebeu a máquina e devolveu-me, em dinheiro, o valor da mesma. Fui logo comprar umas gramolas de cavalo em pó e fartei-me de galopar. Não é que o sacana do Belmiro mandou a GNR a minha casa para me agarrar? Só que eu já me tinha pirado para a África. Grande banhada, oh Azevedo!