terça-feira, 25 de maio de 2010

Aguarela

O dois mais dois continua lindo...
Encharco-me no amarelo e tudo vai seguindo...

Talvez não veja bem. Talvez...

Nem sempre as coisas correm bem.

Eu, por mim, vou seguindo.
Vou escutando as conversas diárias
nas linhas ferroviárias.
Contemplo pés, cheiro os sovacos
e miro casacos.

Construo uma poesia feita de conversas de ocasião.

É a minha aguarela: aquela mistura das cores.

Gente que vem. Gente que se dilui.
Gente

(como uma gota de água que vem ao encontro da cor da aguarela...)

Sem comentários: