quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Água (5)

Ilustração para Água na poesia. Edição da Câmara Municipal de Sintra

Sobre a água e o fogo

(…) Ao ver o gotejar que corre para o parque transformar-se numa torrente, compenetro-me da natureza profundamente alheia das cheias. As cheias não ficam preplexas nem desconcertadas com os obstáculos ou barreiras que encontram no seu caminho. A preplexidade e o desconcerto não fazem parte do seu reportório. As barreiras são simplesmente galgadas, os obstáculos arredados. A natureza da água, como poderiam ter dito os pré-socráticos, é correr. (…)

Diário de Um Ano Mau, J. M. Coetzee
Dom Quixote

Ivone Ralha

Sem comentários: