quinta-feira, 31 de julho de 2008

Da juventude

Whose who?
Com o blogue em férias lançamos este passatempo de Verão. O visitante que acertar em mais nomes será convidado para um jantar com o administrador.

24 comentários:

Armando Rocheteau disse...

E deixo uma dica. De joelhos, com farta barba e cabeleira, está um conhecido médico. O Prof. Doutor...? E os outros?
Já dei ajuda que chegue. Terei muito gosto em jantar com quem tem boa memória.

Anónimo disse...

Manning nice

Anónimo disse...

Nao sao os fundadores do bar "Finalmente", no Bairro Alto? Têm pinta disso...

Anónimo disse...

Olhó patinho feio! já com trejeito de Mad dog!

Maria João disse...

O de joelho com farta cabeleira e barba não é o Mosca da balinha?

Anónimo disse...

Pedro! Portela! Tão lindos! E o da carapinha está a dar a mão esquerda a quem? e a fazer o quê com a direita?

Anónimo disse...

Olha o BARÃO!

Anónimo disse...

E a Xaninha não está também?

Armando Rocheteau disse...

Olá Maria João:
És capaz de ter razão e sendo assim lá teremos que ir jantar. Consigo encontrar o Ricardão e poucos mais,mas a tarefa é vossa.

Anónimo disse...

Vejo o pedro rosal (ao alto ah esquerda) vejo o Luis Filipe Pinto ( ah esquerda de bigode meio encoberto), Vejo o Armando Rocheteau que tinha claro estah que estar na fila da frente ha uma outra cara que me parece familiar mas tudo putos com ar saudavel?colonial. Maningue nice joe.
Jota Esse Erre

Anónimo disse...

Nao eh o portela ao fundo dos fundos de cabeleira grande?

Anónimo disse...

Jota Esse Erre, se o Luis é esse da esquerda, então os olhos daquele que está mais atrás à direita são os olhos de um futuro juiz. Não? O Pedro Rosal está bonito! E o Pedro Neves?

Carlos Gil disse...

eu vi um charro... pum-pum-pum.... nas mãos duns gajo... pum-pum-pum... a encher o papo... pum-pum-pum... eu vi um charro... pum-pum-pum...

Anónimo disse...

Mad Dog o"mãozinhas" para os amigos.Para as ex "puta,chulo e cabrão".
Tem cuidado com o cartão de crédito Maria João,pois no início não ficas com essa impressão.

Anónimo disse...

O mais escurinho é o Samora Machel nos seus tempos de Liceu Salazar?

Anónimo disse...

Se estao a falar comigo, podem crer que tenho muito cuidado com o recheio dos meus cartaozitos pois de "BAROES" conheço eu!!!! MJ

Cindinha disse...

Cheguei agora duma grande viagem de negocios e, vejo que continuam a atacar o Professor! Nao se importe Armando, continuo a ser a sua grande admiradora apesar de andar sempre ocupada nos meus negocios e viagems, mas existe sempre tempo para conhecer uma pessoa como o Armando!

Anónimo disse...

É mesmo contigo, M.João.
"Sendo assim lá teremos que ir jantar".Lá terá o prof. que fazer mais um dos seus fretes!
Coitado, deste nosso diplomático professor,quanta diponibilidade em prol da blogosfera....
Um grande beijo para ti João.

Anónimo disse...

Caramba, aqui há mesmo alguém que ficou a arder com o Barão "Armandinho"...Pelos comentários anteriores...

Anónimo disse...

A Arder é pouco...,ficou fonix!!!!,
por uma grande temporada...
Decretou já alteração desse título de "barão" para:
"O fado da má-sina".

Armando Rocheteau disse...

Já vi que vou acabar a jantar com o Jota Esse Erre, assim ele esteja deste lado do charco. Mas esperança é a última a morrer.
Agradeço-vos a participação.

Anónimo disse...

Não tem de quê prof.
Sempre ao dispor.
Não só a esperança ,mas tb a verdade.

Anónimo disse...

Achas que eh frete para o "BARAO", mesmo de carteira recheada???? Pelo que sei nao seria o caso e sao todas "os grandes amores da vida dele"! Ouvi dizer que fecha os olhos quando esta com a "BARONESA" ..... deve estar coberta de cartoes! Cuidado BARPNESA, os cartoes tem pouca dura!!!

Cindinha disse...

Ola Armando:
Mais uma vez cheguei de uma viagem de negocios mas com uma vantagem .... aproveitei e tirei uns dias de lazer em Monte Carlo num dos meus hoteis preferidos -- Hotel de Paris. Ja estivestes la? Como sempre, a primeira coisa que faço quando regresso a casa e ver o teu Blog. Como fico triste quando vejo que continuas a ser o alvo de todos aqueles que nao tem a dignidade de se identificarem. Um grande beijo, Cindinha