quarta-feira, 9 de março de 2011

O 12 de Março, feito por todos


Este excelente tema do Chullage tem sido reaproveitado, como outros, para bandeira do movimento que se vai manifestar a 12 de Março. Outros tem produzido videos, temas musicais, organizado flashmobs, simplesmente divulgando e discutindo, no seus facebooks, blogues, em casa, preparando acções, tudo de forma espontânea e descentralizada, a partir de um simples manifesto inicial. À atenção das gentes dos partidos de esquerda: não é por acaso que tanta gente tem feito tanta coisa para esta manifestação. Sente-se aqui algo de novo, e há um perfume de genuína revolta popular no ar. Aqueles que tentarem cavalgar isto, serão desmascarados como os saudosistas das vanguardas que são. Os que genuinamente se manifestam não lhes perdoarão. O tempo agora é de ir para a rua, e exprimir a revolta que sentimos contra todos aqueles que são responsáveis por, mais uma vez, adiar a nossa vida. Muito caro pagarão todos os que aparecerem, neste momento, como intrusos aproveitando uma boleia alheia. Espero sinceramente que os partidos de esquerda percebam isto.

2 comentários:

MedOkss disse...

Dificilmente consigo ficar à direita deste movimento. Não estou desempregado, nem bem empregado. Trabalho. Desconto. Tenho um contrato. Eu sou por uma economia de mercado. Livre. Concorrencial. Sou individualista. Por um Estado Social eficaz, justo, sustentável, europeu. Sou uma espécie de federalista. Por uma Constituição Europeia. Jean-Claude Juncker e Daniel Cohn-Bendit dizem-me algo. Espero que nada me impeça de comparecer, no centro de Faro, à manifestação do dia 12.
Tu, André, continuas a surpreender-me pela positiva. Força aí!

José Luís Espada Feio disse...

deixo o meu retrato da manif de 12 de Março em Lisboa:
http://josespadafeio.blogspot.com/2011/03/e-o-povo-saiu-rua-num-dia-assim.html#links