sábado, 28 de julho de 2007

Tinha como almofada um homo sapiens, ansioso nos seus picos de vida por ser um borboto das novas tecnologias,
o que conduziria a formatar a sua criatividade se de súbito não estremece e vai passear os olhos, com o resto todo do corpo atrás.
As savanas e a alma devem ser interrompidas por gritos de aves roxas.
É isso, a mulher de Ícaro.

Caixinha com rodas, ed. Geic

Sem comentários: