sexta-feira, 13 de julho de 2007

Os fascistas são socialistas

Onde pode chegar a pobreza de análise e o simplismo maniqueista dos "liberais": Os fascistas são socialistas. Imperdível.

9 comentários:

Ana Cristina Leonardo disse...

então e os anarquistas?

Anónimo disse...

Nazi = Nacional Socialista.

Qual é a sua dúvida?

Anónimo disse...

Há quase 100 anos que é assim:
nazi é o acrónimo de national zocialism.

André Carapinha disse...

«Nazi = Nacional Socialista»

E então?

O PSD chama-se "social-democrata". O PS "socialista". Acaso isso faz deles o que dizem suas siglas?

Se defende que o NSDAP alemão era "socialista", só por lá ter o socialimso no nome, então presumo que defenda que o PRI mexicano seja revolucionário, ou que o MPLA-PSD seja democrata.

Diga-me antes onde está o socialismo na prática do nazismo alemão, ou de qualquer outro fascismo.

Ana Cristina Leonardo disse...

Lá vem a demagogia a propósito do significado das palavras. Seja qual for a avaliação que se faz da realidade histórica socialista, os fundamentos teóricos do fascismo e do socialismo são completamente diferentes. Sem esquecer os fundamentos éticos (e aqui, repito, para não vir logo um brincalhão citar o Gulag, que nos referimos aos fundamentos teóricos, recordando, não vão aparecer outros brincalhões a dizer que a ética é uma prática, que a ética pressupõe tb. um pensamento). Confundir as coisas é prova de ignorância, provocação primária e simplificação da treta ao nível da Fátima Campos Ferreira. Tenham juízo e, já agora, respeitam as vítimas, para quem será indiferente esta conversa.

MedOkss disse...

Falar mal do socialismo deve ser só em casa.
(não resisti)

É claro que a fruta é fruta mas as uvas não são peras.
Entre ditaduras é a mesma coisa.

Além disso, eu acho que algumas ideias socialistas podem perfeitamente ser aplicadas num regime democrático e não sou o único a pensar assim.

Será que se pode dizer o mesmo das ideias fascistas... sem atentar às liberdades individuais...

Anónimo disse...

De facto, as pessoas e as ideologias são como a fruta: ou é boa ou não presta.

Armando Rocheteau disse...

Brevíssim nota a prometer outras, que não sei se serão escritas

O PS é socialista q.b.
Tenho pavor de outros socialismos.

Anónimo disse...

Entrámos na Silly Season, Oh Deuses. O Armando parece perturbado pelo curso dos acontecimentos. Não vi uma linhita a falar de Hannah Arendt, das suas Origens do Totalitarismo, livro de cabeceira de qualquer esquerdista que se preze. E onde o nazismo e o fascismo são cientificamente escalpelizados. Fiquei triste e meditabundo por causa disso: Que diabo, a Silly Season tem destes wefeitos perversos... Fui ver, de perto, o fenómeno do Nacional-Socialismo. Existe uma indefinição teórica muito grande, segundo os especialistas. Pendo mais para o lado da transmutação de Mussolini, de dirigente socialista e sindicalista revolucionário para fascista dos quatro costados.O que impressionou a Europa inteira. Os alemães tinham desencadeado, o que Pascal Ory, apelida da " força das correntes contra-revolucionárias no pensamento pós Grande Guerra ". As influências de Robert Michels e de Sorel são enormes no desencadeamento do nazismo-fascismo. Carl Schmit, o ideólogo do Estado Puro, nunca pensou que Hitler escolhe-se a via do terror mais hediondo. E Schmit era " estudado " e seguido pelos seus contemporâneos de Viena, H.Broch. E Bloch, Max Scheler e Robert Musil... Castoriadis compara o fim do marxismo-leninismo com o do nazismo, e observa:" Permite medir a loucura e a monstruosidade de que os homens são capazes, e o seu fascínio pela força bruta; mas, mais do que com o nazismo, ele também permite medir a capacidade dos homens em enganarem-se, em transformar no seu oposto as ideias mais libertárias, em fabricar a partir delas os instrumentos de uma ilimitada mistificação ". FAR