quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Um outro tipo de fraude eleitoral


Este é a já famosa recolha feita pelo Ricardo Santos Pinto, do Aventar. A questão que se coloca é: qual a legitimidade democrática que tem quem é eleito com base na despudorada mentira, e coloca em prática um programa que não é o que apresentou a sufrágio? Apesar disto tudo, há quem continue a achar que todo e qualquer fulano e partido quem ganhem eleições tem garantida essa tal de legitimidade democrática, mesmo que as vença de forma objectivamente fraudulenta, através da mentira e da dissimulação. Nos velhos tempos do bolchevismo uma das ideias era a da possibilidade de destituição dos detentores de cargos políticos a qualquer momento (ok, foram só ideias, sabemo-lo), para evitar este tipo de situações. Ideias ultrapassadas, como é evidente, na "democracia" do século XXI.

Sem comentários: