sexta-feira, 19 de outubro de 2007

200 mil


Em Lisboa foram 200 mil por uma Europa social, uma Europa das pessoas, contra o embuste da inevitabilidade, contra a pseudo-ciência da coligação dos bem instalados e dos incapazes de olhar para lá do aparentemente evidente.
Que fique bem claro que há muita gente que sabe bem do que se trata com o tratado que, infelizmente, se eternizará no nome da minha bela cidade de Lisboa. Sobre o conteúdo deste, falaremos mais tarde.

1 comentário:

Táxi Pluvioso disse...

Está visto. A inauguração da basílica da Santíssima Trindade em Fátima tem responsabilidade nestes sucessos de Portugal. No acordo sobre a flexissegurança, patrões e sindicatos assinaram, no Tratado, a Polónia vergou-se ao poder da Virgem, satisfeita pela barraquinha nova, e no futebol, vamos ganhar o Euro2008.

E na cimeira com África sairão todos, não com mochilas com placas solares para carregar o telelé, mas com colares de missangas, felizes por mais um sucesso.

Quando a mim devia ser obrigatório pagar o dízimo. Está provada a eficácia dos padres como motores de Portugal.