segunda-feira, 30 de abril de 2007

Ségolène Royal "escolhe" Strauss-Khan como PM e Bayrou fustiga Citizien Sarko

Recta final da campanha presidencial: Glucksman "absolve" o seu poulain. Sondagens continuam a ser favoráveis a Sarko, que manobra os Grandes Média...Ségolène Royal defende o Small Business Act, big-bang!

Numa importante e última entrevista ao Le Monde, clicar aqui, Ségolène Royal indica como provável primeiro-ministro, Dominique Strauss-Khan, o chefe de fila dos rocardianos e dos sociais-democratas puro sangue do PSF. Trata-se de mais um "piscar de olhos" a Bayrou e aos seus 8 milhões de votantes. A hipótese de Bayrou se tornar PM, não é excluída por Ségo. A candidata da Esquerda afirma que, hoje, a "economia de mercado é incontornável", mas, precisa, que "é necessária uma certa regulação para evitar as desordens". "Tudo o que será reinvestido na empresa irá beneficiar de reduções fiscais. Quero um pacto de crescimento com as PME, o Small Business Act"

Entretanto, Sarkozy realizou um megacomício no palácio dos Desportos de Bercy, onde esteve presente Villepin, a caterva de cançonetistas (sem Enrico Macias, mas com Johnny Halliday) e o novo-filósofo André Glucksman, que ilibou, in vero, o seu novo alter-ego político de tentações racistas e totalitárias... Sarko promete pleno emprego e autoridade, nesta recta final.

Entretanto, o Libération, clicar aqui, analisa o alto controlo e manipulação com que Sarkozy e os seus muchachos "arrebanham" a grande maioria dos Grupos Médias franceses. Vejamos este panorama delirante: "Primeiro, existe Martin Bouygues, o mais próximo de todos, o seu melhor amigo, e, isso cai bem, patrão da TF1 (considerada a maior TV da Europa...). Mas há também Arnaud Lagardère, seu irmão, patrão do grupo que abriga no seu circulo Europe 1, Paris Match, Le JDD, etc. Sem contar Serge Dassault, o filho dos pioneiros da aviação militar, desiludido com o chiraquismo, e proprietário do Le Figaro, o segundo maior jornal francês...Bernard Arnault, o super-capitalista do grupo LVHM, moda de luxo e dono dos melhores vinhos e champanhes do Mundo, que foi padrinho de casamento do casal Cecilia-Nicolas Sarkozy, proprietário do jornal económico La Tribune, ou ainda François Pinault, proprietário do Le Point e comparsa dos passeios de bicicleta".


FAR

Sem comentários: